quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Alcione Mazzeo: ''O mundo seria bem melhor se houvesse maior igualdade social''


''O mundo seria bem melhor se houvesse maior igualdade social''

Alcione Mazzeo, atriz, descendente de portugueses e italianos, nasceu na cidade de Santos, em São Paulo. Começou a carreira como modelo, aos dezessete anos.

Com um rosto marcante e um corpo belíssimo, passou a ser muito requisitada para ensaios de moda e capas de revistas. Na televisão, começou a atuar em programas humorísticos na Rede Globo, como Moacyr Franco Show, Satiricom, Praça da Alegria e Chico City.

Participou de seis novelas e alguns seriados televisivos, atuou em peças de teatro e em cinema. Alcione também já posou para a revista Playboy.

Estudou turismo, passando a trabalhar como guia receptivo no Rio de Janeiro, e em cerimoniais. É mãe do ator e humorista Bruno Mazzeo, fruto da sua união com Chico Anysio.

Comentários feito no blog do Antonio Guerreiro:

- Cada idade tem sua beleza e Alcione Mazzeo tem todas as belezas de todas as idades, só que muito mais jovem! Ela é um mistério! (Rozzi Brasil)


- O tempo passa, mas Alcione continua tendo uma beleza ímpar! Dona de uma simpatia inigualável e um coração que abraça o mundo. Tenho a honra de conhecê-la e tê-la como uma pessoa muito especial na minha vida. (Livingstone Trobilio)


Como nos comentários acima, Alcione realmente demonstra ser uma pessoa amável e carinhosa, com muita atenção e interesse conosco nesta entrevista para o Plena Mulher.

Suas atuações na TV estão ligadas ao humor. Isto está na veia?

Comecei no cinema atuando em comédias; depois, em programas de humor da Rede Globo.

Embora tenha feito também novelas, Casos Verdade, acredito ter ficado rotulada. Mas não tenho gênero preferido. Todo ator deve e precisa diversificar.

Sabemos que um dos seus papéis mais marcantes, foi a Maria Angélica. O que tem da Alcione na Maria Angélica (namorada do Bozó)?

A ingenuidade, o ser verdadeira, falar o que sente (hoje em dia aprendo a me calar quando devo).


Atualmente, o que tem feito na televisão?

Tenho gravado o programa Zorra Total, na Rede Globo.


E o cinema? Teremos chance de ver você nas telas novamente?

Espero que sim! Aguardo convites.


Você fez televisão, cinema e teatro. O que mais você gostou de fazer?

Gosto de todos, um complementa o outro. Mas o teatro é sempre um desafio. Ele permite uma interação maior com o público, uma troca de energia grande e com uma resposta imediata.

O mais importante é atuar, estar em cena, não importando o veículo. Um ator precisa se desenvolver e se reciclar sempre.


Você se formou em turismo. Porque deixou o lado atriz para ser uma profissional de turismo?

Não deixei de lado a atriz - isso é o que sou e o que gosto de fazer.

Mas quando meu filho foi morar sozinho, passei a ter mais tempo para mim e fui cursar uma faculdade. Escolhi turismo por ser diferente da minha área e ser compatível com minha idade.

Atualmente, como todo brasileiro, preciso me virar para me sustentar – como os trabalhos na TV são esporádicos, trabalho em cerimoniais e como guia de turismo.


Você gostaria de voltar a atuar?

Gostaria de poder viver da minha profissão de atriz.


Sofreu algum tipo de preconceito

Muitos. Quando ia nas agências de turismo fazer contato e oferecer meu trabalho as pessoas perguntavam:

- “Chico Anysio não te dá pensão?”.

- “Você não quer mais trabalhar na Globo?”


Se tivesse a oportunidade de recomeçar a vida, seria diferente?

Seria muito diferente – não perderia as oportunidades que perdi. Faltou-me orientação.

Sendo uma mulher bonita, quais os cuidados que você tem com o corpo?

Procuro ter uma vida sadia. Bebo muita água, como frutas, verduras e estou sempre me exercitando. Durmo bem e procuro manter o alto astral.


E a vida amorosa como está?

Querendo encontrar um amor.


Como é envelhecer pra você?

Há perdas e ganhos.

As Perdas são físicas: - a pele já não tem a mesma rigidez, o mesmo viço, nosso condicionamento físico já não é mais o mesmo. Tenho a preocupação de me manter saudável (corpo e mente), mais do que combater os efeitos do tempo em minha aparência. Morro de medo de me tornar dependente, seja física ou financeiramente.

Além disso, a sociedade passa a te tratar diferente, são menos as oportunidades.

Os Ganhos são pessoais: - a gente se conhece melhor, aprende a relevar, a não sofrer por bobagem e a se calar, se torna mais segura, mais tranqüila e menos ansiosa.


Todos os comentários feitos por amigos ou fãs, em alguma matéria ou notícia a seu respeito, são maravilhosos! Falam de uma pessoa muito amiga, amável, querida, linda e por aí vai...

Sou amiga e generosa, gosto de ajudar as pessoas. Dou atenção a elas, acredito que todo artista tem a missão de levar alegria às pessoas. Gosto de gente, sou grata pelo carinho que me dão e procuro retribuir.


Qual é a sua filosofia de vida?

Amor, consideração, compaixão e solidariedade pelo outro. Respeito pela natureza: a gente tem que fazer a nossa parte.

O mundo seria bem melhor se houvesse maior igualdade social, se todos nós tivéssemos um lar, assistência médica, alimentação saudável.

Sem falar no acesso à cultura...


Você se considera uma Plena Mulher?
Longe de ser! Porém o importante é não perder a fé, perseverar sempre, aprender com os erros, e manter viva a criança que existe dentro da gente.


Fonte: Portal Plena Mulher



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário